Quero treinar, por onde começar?

Quero treinar, por onde começar?

Falar de dicas de treino e apresentar soluções ou exemplos de treino, sempre me foi um assunto controverso, assim como também me tem sido difícil introduzir o treino online, pelo zoom, para as nossas turmas de crianças e adultos.

Esta minha barreira psicológica deve-se ao hábito que criei de trabalhar de forma individualizada e da necessidade de planear, para alcançar metas. 

Mas é possível, okay? Vamos é ter de começar isto pelo início. 

Hoje venho introduzir, o tema treino e começo por fazer um esclarecimento sobre o conceito de Treino Funcional.

O que é o Treino Funcional?

Esta fama que o treino funcional ganhou na última década, não é mais que uma tentativa de resgatar os padrões básicos do movimento. 

No entanto, tem sido mais usado para introduzir instabilidade e desequilíbrio no treino de pessoas que ainda nunca conheceram o treino tradicional. Este procedimento representa uma negligência para com a importante função de estabilizadora de certos grupos musculares.

Em primeiro lugar, é necessário abordar o treino numa ótica mais tradicional, onde os movimentos básicos do corpo humano são avaliados, e executados de forma controlada. Esta é a fase de aprendizagem dos padrões de movimento e desenvolvimento do controlo motor.

Em segundo lugar, podemos então falar em cargas, de forma progressiva, para que o indivíduo mantenha a execução atlética dos movimentos.

Treino Tradicional Vs Treino Funcional, não estou a perceber? 🤨

Sim o tradicional é funcional! Só que na área do Fitness, por multiplas razões, é diferente da área do treino. Por isso quis esclarecer que o verdadeiro foco do conceito de Treino Funcional é o resgate dos padrões básicos do movimento.

REFORÇO: Usa-se e abusa-se do treino funcional, mas é absolutamente fundamental que adultos, crianças e atletas conheçam e dominem estes padrões básicos de movimento, para desenvolver controlo motor. 

Então por onde podemos começar?

Pelo agachar,  puxar, empurrar, flectir, estender, rodar, inclinar, alcançar, que são padrões que muitos corpos de hoje, não conhecem.

Serão estes os tópicos básicos a abordar nesta nova rubrica das redes da Good Surf Good Love. 

Este é o início. 

E este início, infelizmente, é para quase todos! 

Se alguns corpos humanos, já não conhecem mais esses padrões, estão disfuncionais. E esta disfunção é uma patologia. 

Todos nós, apresentamos múltiplas disfunções, devido aos hábitos de vida, uns por sobre-uso e más posturas, outros por falta de uso. 

As crianças por iliteracia motora. Porque ninguém lhes ensinou na sua fase ótima de aprendizagem. 

Alguns atletas de algumas modalidades, também nunca passaram por uma fase de conhecimento e adaptação anatómica.

É aqui que sinto a necessidade de trabalhar no meu laboratório, o ginásio.

O ginásio, é onde posso:

  • Analisar um ponto de partida – através de protocolos de avaliação inicial;
  • Estudar a Cadeia Cinética;
  • Controlar cargas;
  • Definir intensidade da carga;
  • Definir periodos de recuperação, entre cargas e entre treinos;
  • E o mais relevante neste caso, ensinar padrões de movimento.
  • Ou para poder começar a trabalhar com cargas, sem que as limitações do desconhecimento dos padrões básicos do movimento, restrinjam o trabalho com um atleta numa fase inicial. 

Conclusão

Esses movimentos básicos têm uma importância muito grande para o teu movimento no surf, na vida e no treino.

Então, vamos começar pela qualidade dos movimentos da nossa cadeia cinética, combinado?